Saiba mais sobre o uso da toxina botulínica, ou botox

Artrose: conheça sintomas, recomendações e tratamentos
13 de setembro de 2019
Câncer de mama: saiba mais sobre ele
10 de outubro de 2019
Exibir tudo

A toxina botulínica é uma proteína largamente empregada para fins estéticos e possui muitas finalidades. Sua principal característica é promover o bloqueio de sinais nervosos enviados pelo cérebro para músculos faciais, por exemplo. Como consequência, há relaxamento local temporário e atenuação de rugas e linhas de expressão indesejadas.

Em homens e mulheres, os locais de aplicação mais comuns são testa, entre as sobrancelhas e pés de galinha. No entanto, ela também pode ser aplicada no pescoço e no queixo. Quando utilizada para tratamento da hiperidrose (transpiração excessiva), a toxina botulínica é aplicada nas mãos, nas axilas, e nos pés. Nestes casos, a substância controla a transpiração, conferindo alívio aos pacientes.

Faça o seu agendamento aqui

Como age a toxina botulínica?

Ela atua bloqueando a liberação do neurotransmissor acetilcolina, de modo que ele não exerce sua função sobre os receptores das junções neuromusculares. A suspensão da contração muscular promove o relaxamento dos músculos e suaviza rugas e linhas de expressão. Após a aplicação, a pele apresenta uma aparência mais firme e lisa.

Quando utilizada no tratamento da hiperidrose axilar, a toxina botulínica promove a suspensão temporária da sudorese excessiva. Para aplicação, é utilizada anestesia tópica, regional ou sedação.

 

Quanto tempo duram os efeitos da aplicação?

Os resultados da toxina botulínica são percebidos entre sete a 14 dias após a aplicação. A atividade muscular retorna gradativamente e o tempo de duração do produto, no entanto, pode durar de três a seis meses. Isso acontece porque cada organismo leva um tempo específico para produzir novos receptores do neurotransmissor. Estes receptores não são bloqueados e enviam novos sinais para contração muscular. Sendo assim, a reaplicação deve ocorrer num período de quatro a seis meses, de acordo com a avaliação médica.

 

Existem efeitos colaterais?

Sim, mas eles são mínimos e comuns a qualquer procedimento que envolva injeção local. Desta forma, podem ocorrer edemas e dores nos tratados. Quando aplicada por profissionais não habilitados, a toxina botulínica pode provocar efeitos indesejáveis. Entre eles estão sangramentos no local de aplicação, dores de cabeça e congestão nasal.

 

A toxina botulínica pode ser aplicada a partir de qual idade?

Recentemente, a toxina botulínica também vem sendo utilizada como uma técnica preventiva. Sendo assim, ela atua como um relaxante muscular, diminuindo as rugas dinâmicas características de movimentos musculares repetitivos. Este uso é mais indicado para peles finas e expressões faciais marcantes, de modo que o resultado seja natural. O objetivo deste tratamento é agir sobre os primeiros sinais de rugas, reduzindo a instalação precoce e futura das mesmas.

Com base no exposto, não há idade mínima ou máxima correta para utilizar a substância. Pacientes a partir dos 25 ou 30 anos podem recorrer ao método, desde que passem por uma avaliação médica cuidadosa e individual. No entanto, o uso da toxina botulínica é contraindicado para pessoas com doenças neuromusculares, grávidas e lactantes.

Muitos fatores podem afetar a maneira como as pessoas se relacionam pessoal e profissionalmente. Nestes casos, a toxina botulínica é uma grande aliada. Consulte o dermatologista de sua confiança e saiba mais sobre o uso desta substância.

Faça o seu agendamento aqui
WhatsApp ATENDIMENTO